Pela 12ª vez Santa Catarina recebe o título de “Melhor estado para viajar no Brasil”, do site Viagem e Turismo, do Grupo Abril. Por sete anos consecutivos, entre 2007 e 2013, venceu nesta categoria, condição que retomou em 2015/2016 e que manteve até a edição 2019/2020. Além deste destaque, viajantes e leitores de todo mundo elegeram o Beto Carrero World, em Penha, o “Melhor Parque Temático”, o Costão do Santinho, em Florianópolis, o “Melhor Resort” e o Rio do Rastro Eco Resort, em Bom Jardim da Serra, o “Melhor Hotel-Fazenda”. “É o reflexo e a consolidação de trabalho sério, competente e feito com muita dedicação pelo estado, por empresários e pela comunidade que recebe de forma tão hospitaleira. O turismo tem se posicionado e mostra ser uma das principais forças econômicas, propiciando diferentes estruturas e equipamentos”, comemorou a presidente da Santur, Flavia Didomenico. No total foram recebidos 2.621 questionários, entre os dias 1º de outubro e 9 de dezembro de 2019, pelo site da revista. A coleta de dados foi feita através de perguntas abertas e fechadas e publicado na internet. O público-alvo foram pessoas que realizaram algum tipo de viagem nos últimos dois anos. O levantamento também mostrou que 67% do público faz uso de buscadores e comparadores de preços antes de comprar uma passagem, pacote ou reservar uma hospedagem. Em compensação, o número de quem fecha negócio pela internet é um pouco menor, 49%.

Escárnio

O defensor público que protocolou o pedido de impeachment do governador Carlos Moisés da Silva, da vice-governadora Daniela Reinehr e do secretário da Administração, Jorge Eduardo Tasca, Ralf Guimarães Zimmer, está fazendo um apelo para a população cobrar dos deputados estaduais a investigação minuciosa dos fatos. “É dever constitucional, legal, cívico e moral a Alesc avançar na apuração, ouvindo as testemunhas arroladas no pedido inicial. O impeachment é certo, caso tenhamos ainda um parlamento e um judiciário independente, sério e que não se verga a limpar fraudes do Poder Executivo. Arquivar seria um escárnio aos catarinenses, aos brasileiros sérios e à própria civilização. Avancemos, na forma do regimento, da Lei, da Constituição da República e dos precedentes do STF. Recuar agora seria jogar no lixo o trabalho e a mentalidade de combate à corrupção forjada a muito custo na operação Lava Jato. SC não pode e não deve conviver com a desfaçatez”, destacou.

““Havia também processo administrativo que tramitou no Executivo atestando a necessidade da equiparação [salarial]. Era algo que já vinha sendo praticado por governos anteriores, um ato corriqueiro e normal.”

– Secretário da Casa Civil, Douglas Borba, durante entrega, na Alesc, da defesa do pedido de impeachment que envolve o governador, a vice-governadora e do secretário de Administração.

Inconstitucional O governador Carlos Moisés vetou o artigo 18 da lei 17.887 que trata dos incentivos fiscais concedidos a empresas e publicada no Diário Oficial de 31 de dezembro de 2019. A decisão teve como base o parecer do procurador do Estado, Loreno Weissheimer, após constatar a inserção de emenda que permitia a compensação do ICMS com debêntures da Invesc. Weissheimer advertiu que a quitação de dívidas tributárias com títulos emitidos pela empresa pública estadual em processo de extinção contraria a Constituição Federal e o Código Tributário Nacional.

Gestores municipais Os desafios dos prefeitos catarinenses no último ano de mandato serão tratados durante o Conversas de Impacto promovido pela Fecam nesta quarta-feira (29), em Florianópolis. Os temas abordados tratarão de comunicação e novas tecnologias, prestação de contas, Lei de Responsabilidade Fiscal, cuidados a serem adotados em relação às mídias sociais e as restrições relativas à propaganda institucional em ano eleitoral.

Intenção O índice de intenção de investimento da indústria subiu 1,1 ponto na comparação com dezembro e atingiu 59,2 pontos em janeiro. Foi o quarto aumento consecutivo do indicador, que alcançou o maior nível desde fevereiro de 2014, informa a Sondagem Industrial, divulgada nesta segunda-feira (27), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador varia de zero a cem pontos.

Volta às aulas Pesquisa de Intenção de Compras para o período de volta às aulas, realizada pela Fecomércio-SC em sete cidades, aponta que os catarinenses estão dispostos a gastar mais em 2020. A expectativa é de desembolsar R$ 325,61, valor 13,6% a mais do que 2019 (R$ 286,53). Em Lages o gasto deve ser de R$ 371,12 e em Chapecó de R$ 299,53.


PELO ESTADO, é uma coluna diária produzida pelas jornalistas da rede SCPortais. O conteúdo é compartilhando com mais de 30 veículos e traz assuntos relevantes da política e economia do estado, além de entrevistas com personalidades fortes catarinenses.


As informações e opiniões expressas não refletem o pensamento do Agora Laguna e são de total responsabilidade de seu autor.