Foto: Agora Laguna
 

O começo da tarde do dia 18 de dezembro de 2019 não será esquecido facilmente pelos moradores das ruas Cândido de Souza e 22 de Junho, no bairro Magalhães. Naquele dia, uma das adutoras da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) rompeu e alagou várias casas, causando inúmeros prejuízos.

Desde então, os atingidos aguardam por uma forma de arcar com os danos provocados. Dono de uma das casas mais prejudicadas, o morador José Paulo Amorim de Souza é um dos que mais aguarda pelo ressarcimento. “A Casan esteve aqui batendo foto para fazer os orçamentos para ressarcimento, mas está demorando pois foi dia 18 de dezembro”, diz.

Na residência dele, os danos são diversos: eletrodomésticos estragados, muros destruídos, piso da casa quebrado, muro com risco de desabar, garagem destruída, além dos carros que também foram danificados. No mesmo terreno, existem três casas que foram atingidas.

A reportagem do Portal Agora Laguna procurou a gerência da agência da Casan em Laguna para obter o posicionamento sobre a questão. O órgão confirmou que fez o levantamento fotográfico dos danos e que o ressarcimento, segundo Diego Rodrigues, chefe interino, está sendo providenciado.

“Já foram levantados todos os danos nos imóveis e mobílias danificadas. Nossos engenheiros fizeram as planilhas orçamentárias, que foram encaminhadas à superintendência e posteriormente vai ser levada à diretoria para autorizar o pagamento”, explica.

Rodrigues diz ainda que o usuário que tiver dúvidas sobre o processo pode entrar em contato com a companhia. O telefone da Casan em Laguna é (48) 3644-8108.