Desde do final do século XIX, a comunidade de Laguna já possuía o Mercado Público para abastecer as suas residências. Tinha de tudo. Frutas, verduras, carnes e grãos. Os peixes eram vendidos numa pequena banca ao lado do prédio. No espaço tinha açougue, armazém de secos e molhados, banca de frutas e verduras, com mais de 20 locais. Ao lado uma fonte de água, vinda por canos da Fonte da Carioca abastecia quem frequentava o mercado.

Em 20 de agosto de 1939, um incêndio de grandes proporções destruiu o local. Alguns proprietários que guardavam seu dinheiro, perderam tudo. Somente em 1958, o prefeito Valmor de Oliveira construiu outro mercado. No primeiro piso funcionava o Mercado Público.

No segundo andar a Câmara de Vereadores e a prefeitura, instalada no local até os anos 80. Em 2014 o então prefeito Everaldo dos Santos assinou a ordem de serviço para a restauração do prédio. O mesmo mercado, ao que parece será inaugurado neste dia 31 de janeiro de 2020.

O texto original teve como pesquisa o Jornal de Laguna e a história completa você encontra no nosso canal no YouTube.

Leia também: Felippe Buffara, o Folião das Arábias


 

RODRIGO BENTO é professor de História há 21 anos e atualmente leciona para os estudantes do Colégio Stella Maris, no bairro Magalhães. Foi editor da revista Saber, que resgatou histórias da cidade, e radialista na extinta Rádio Garibaldi AM de Laguna, apresentando programas voltados à área da educação.

As informações e opiniões expressas não refletem o pensamento do Agora Laguna e são de total responsabilidade de seu autor.