Divulgação/LTF
 

A taça de campeão da 2ª divisão do Campeonato Regional de Futebol ficou com a cidade azul. O Sul América, após ter anunciado que abria mão da disputa da final, entrou em campo e faturou o título, vencendo o time do Galacticos, de Laguna, nos pênaltis. No tempo normal, a partida disputada no Estádio Aníbal Torres Costa, no domingo, 1º, ficou em 1 a 1.

Durante a semana, o jogo se manteve sob instabilidade. Na terça-feira passada, 26, o time tubaronense comunicou a saída do campeonato depois de não ter tido consenso entre a organização e os clubes quanto a data da partida. O Sul América alegou que se jogasse no sábado, 30 de novembro, entraria em campo com a equipe de jogadores completa, o que não aconteceria com a final no domingo.

A Liga Tubaronense de Futebol (LTF) manteve a partida para dia 1º. Para surpresa de muitos, os alviverdes de Morrotes apareceram para disputar a final. Nos 90 minutos de jogo, uma grande confronto com lances emocionantes aconteceu para uma pequena plateia que compareceu ao palco histórico do futebol Sul catarinense.

O jogo se manteve equilibrado e o placar só foi abrir no final do segundo tempo. Já nos acréscimos, aos 48, o Galácticos abriu com Anderson e Alan empatou para o Sul América fechando o resultado.

O título foi decidido nos pênaltis com Renato, Rato, Luiz Carlos, Brasão e Passarela, marcando para os alviverdes; e Ivan Campos, Celino, Marcos Vinicius e Anderson, para os lagunenses – Thiago errou a quarta cobrança.

Ao Portal, o dirigente do Galacticos, Juninho Tavares, agradeceu a organização do campeonato, porém teceu críticas a outros cartolas do futebol tubaronense pelo impasse criado durante a semana.

“Nenhum jogador recebeu um real para estar em campo durante todos esses finais de semana que jogamos. Até a gasolina para o deslocamento saía do bolso de cada um. Isso pra mim é a prova de que somos amantes do esporte e nos faz ter amor pela camiseta que vestimos. […] Ontem era para ser dia de festa, com campo lotado, crianças por todo lado, famílias indo se divertir num domingo à tarde, assistindo uma partida de futebol. Mas o palhaço do circo, que a semana inteira deu ‘ataque de pelanca’, resolveu boicotar a festa, fazendo a final de campeonato mais horrível que já vi”, disparou.