Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
 

A afirmação de que a Unidade de Laguna do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires (CFNP) será um das melhores em nível de estrutura se comparado com os demais núcleos da rede de ensino policial é da coronel Claudete Lehmkuhl, diretora de Instrução e Ensino da Polícia Militar (PM).

A oficial fez a declaração durante discurso feito na solenidade que oficializou, na manhã desta quarta-feira, 27, o lançamento dos editais do colégio de Laguna. “Tenho toda a certeza que será o colégio militar com as melhores instalações de Santa Catarina”, afirma a diretora, que destacou a importância da luta feita pela sociedade lagunense para a implantação do núcleo da cidade juliana.

A coronel Claudete explicou que Laguna não foi incluída no primeiro grupo de ativamento dos colégios, quando surgiram Lages e Blumenau, pois não havia a certeza da instalação estrutural da unidade, o que motivou uma espera estratégica. “Não seria oportuno na ocasião começar provisoriamente, pois poderia não ser ocupado o prédio que era o desejo da comunidade e de preservar [o espaço histórico]. Isso fez com que as autoridades estaduais se mobilizassem para autorizar a reforma da estrutura do Jerônimo Coelho”.

O Colégio Militar vai ser aberto com capacidade reduzida, iniciando com apenas duas turmas totalizando 70 alunos. As matrículas foram oficialmente abertas na segunda-feira, 25, e seguem até dia 2 de dezembro, às 14h. As vagas são divididas em 50% para dependentes militares estaduais e público em geral.

Mas, ao citar outras unidades, a coronel disse que esse número de alunos ‘civis’ geralmente é maior que os estudantes com parentesco militar. Os processo seletivo para professores também foi aberto.

Um dos alunos da primeira turma do Colégio Militar de Florianópolis e ex-comandante do batalhão de Laguna, o coronel Jefer Francisco Fernandes avaliou a efetivação da vinda do colégio para a cidade juliana como a “realização de um sonho”. “Representa uma conquista de toda a sociedade, não só da Polícia Militar e é para toda a região de Laguna”, disse o oficial, que hoje comanda a região militar de Tubarão.

“Foram assinados os editais, o Colégio Militar em Laguna é uma realidade, é um novo caminho para os jovens. Um caminho da verdade, das virtudes, da sabedoria, do respeito, da construção de uma sociedade diferente, fazendo uma Laguna diferente e justa”, completou o oficial.

A avaliação de Fernandes é compartilha pelo prefeito Mauro Candemil (MDB) que lembrou em seu discurso todo o processo feito para a criação de um núcleo do CFNP na terra de Anita. “Toda vez que eu escuto o hino da Polícia Militar, me emociono com a frase ‘Os deveres são nossos altares’, eu tive um desses altares, cumpri a missão que prometi de instalar em Laguna um Colégio Militar. Para os alunos que vão entrar eu deixo um recado que também está nas frases do hino: ‘Somos jovens buscando o caminho, no colégio encontramos o ninho’. Aproveitem esta oportunidade”, comentou em sua fala.

Ainda no evento, o deputado estadual Felipe Estevão (PSL) anunciou a destinação de parte das emendas impositivas de R$ 6 milhões que tem direito para o Colégio Militar. Os convênios devem ser assinados ainda este mês. “Acordei com o governo do Estado esse valor de meio milhão de reais para que em fevereiro o colégio esteja a todo vapor”, adiantou.

Obras do colégio têm previsão de entrega para 2020 – Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

Prédio provisório

As obras de restauro e ampliação da edificação que sediou até 2017 a extinta escola Jerônimo Coelho (criada em 1912) têm a previsão de entrega para 2020, mas não deve receber as turmas de maneira imediata. A prefeitura de Laguna e a Polícia Militar têm estudado em conjunto um espaço provisório para receber os alunos e educadores.

Inicialmente, se cogitou utilizar o centro de treinamentos do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) de Laguna, mas o local mais propenso até o momento para ser usado é o prédio do centro comunitário do bairro Magalhães, mantido pela Paróquia de Nossa Senhora de Navegantes. Atualmente, o espaço vem sendo usado pela escola Ana Gondin, de maneira provisória, até a inauguração do novo prédio, que está em obras desde 2015.

Visita técnica

Desde o início da semana, os policiais militares destacados para atuar na unidade de Laguna estiveram fazendo visitas técnicas aos núcleos de Lages, na Serra, e de Blumenau, no Vale do Itajaí, para entender o funcionamento do colégio.

Até o momento, os nomes divulgados para atuar em Laguna são: o do major Peterson do Livramento, atual comandante da Guarnição Especial de Braço do Norte, que vai assumir como diretor-geral. Os sargentos Carlos Roberto, ex-coordenador de turmas do programa de Protetores Ambientais e Kleber Vieira, assumem como monitores de turmas e a soldado Vanessa Marques, integrará a equipe financeira.

Recepção feita à comitiva de Laguna no CFNP de Lages. – Divulgação