Foto: Marco Bocão
 

Ao menos R$ 45 mil serão destinados para o fomento cultural em Laguna por meio do edital de incentivo Elisabete Anderle, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). A autarquia estadual anunciou nesta sexta-feira, 11, três dias antes do previsto, os resultados da seleção de projetos para a liberação de recursos.

A quinta edição do edital, que distribuiu R$ 5,6 milhões, contemplou ao menos duas iniciativas, segundo mapeou a reportagem do Portal Agora Laguna na relação divulgada pela FCC. A verba virá dos cofres do governo catarinense.

Em agosto, a presidente da fundação, Ana Lúcia Coutinho havia explicado ao Portal que o objetivo do órgão neste ano foi criar três áreas dentro do edital para “pulverizar o recurso” atender aos grupos culturais de todo o estado.

Festa da Farinha em Caputera terá meios de manutenção

A 3ª edição da Festa da Farinha de Caputera receberá incentivos culturais por meio do edital da FCC. O evento que tem objetivo de preservar a cultura açoriana, tradicional da comunidade do Norte de Laguna, vai ganhar R$ 30 mil.

“Recebo a notícia com muita surpresa. A festa é uma luta que começamos a dois anos atrás e estamos muito contentes. Fazemos isso não por nós, mas pela comunidade, que vive disso. A ideia é mantermos nossas tradições”, comenta Rute Duarte, uma das organizadoras.

De acordo com o advogado Marcio José Rodrigues Filho, que fez a produção do projeto, a intenção foi elaborar uma estratégia para que a associação cultural de Caputera pudesse manter a festa. “Estamos trabalhando com a elaboração de uma marca para que a 3ª edição tenha comunicação qualificada, vamos trabalhar com técnicas de produção de boi de mamão [em oficina] ministrada por mestre-artífice”, detalha.

Tradicionalmente a festa se realiza entre agosto e setembro. Rodrigues Filho diz que alguns detalhes ainda serão ajustados para que o projeto possa ser colocado em prática.

Reedição de livro sobre Anita acontecerá até 2020

Em meio às comemorações do bicentenário de Anita Garibaldi, que ocorrem em 2021, o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) inscreveu seis projetos no edital e teve um deles aprovado.

No valor de R$ 15 mil, a instituição vai reeditar o livro ‘Anita: a guerreira das Repúblicas’, publicado por Adílcio Cadorin, em 1999, e que está esgotado há alguns anos. Segundo o escritor, que é diretor do CulturAnita, a obra vem para suprir uma lacuna que a cidade tinha e a própria instituição.

A intenção é que o livro seja publicado até 2020, com revisão e atualização de informações. Capítulos sobre as Guardiãs de Anita e que traçam o resumo das comemorações do bicentenário vão ser incluídos na publicação.