Em ordem, da esquerda para direita: Dayane Prates, Michely Martins, Rafaella Oliveira, Cláudia Lopes, e Adriana Amorim. – Editoria de Arte/Agora Laguna/Fotos: Reprodução
 

O Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente (CMDCA) homologou o resultado da eleição dos novos conselheiros tutelares de Laguna, realizada no último domingo. A votação só foi validada depois de o pleno do órgão organizador ter analisado, nesta sexta-feira, 11, as impugnações apresentadas que mantinham três candidaturas em situação de sub judice.

As novas conselheiras serão empossados em 10 de janeiro de 2020, e vão ter mandatos de quatro anos cada. Além dos titulares, outros cinco nomes podem assumir na qualidade de conselheiro suplente.

Quem são as novas conselheiras titulares de Laguna

  • Dayane Adriano Prates, 444 votos

Bacharela em Enfermagem, Dayane atua como funcionária pública lotada na Secretaria de Assistência Social e Habitação de Laguna. “Agradeço todas as pessoas que me apoiaram e que acreditaram no meu potencial, aos meus amigos e familiares que me deram força, se empenharam, e tiveram a paciência em um dia chuvoso com fila enorme e não desistiram da votação. Agradeço àqueles que torceram, mas que não puderam por algum compromisso ou outro votarem em mim”, comenta a conselheira eleita.

“Essa caminhada está apenas começando, uma missão e uma nova jornada se inicia. Estou assumindo um compromisso muito importante de zelar, orientar e garantir a efetivação dos direitos das nossas crianças e adolescentes”, detalha Dayane.

  • Michely Martins Ribeiro, 385 votos

Conselheira tutelar desde 2016, Michely Ribeiro disse poucas horas depois da votação, à reportagem do Portal Agora Laguna, que estava “feliz e honrada” com o resultado. “Venho desempenhando com dedicação [o cargo de conselheira], e foi assim, que me apresentei aos eleitores, informando que continuaria dando meu melhor para que sejam garantidos os direitos das crianças e adolescentes de Laguna”, diz.

“Realizei uma campanha de ‘formiguinha’, percorrendo as casas e conversando corpo a corpo com quem pude, explicando para todos que me ouviram qual é a função do conselho tutelar, e o quanto o órgão é importante para sociedade”, comenta a nova conselheira, que agradeceu nas redes sociais a todos que tiveram participação fundamental na sua recondução à vaga.

  • Rafaella de Oliveira, 355 votos

Procurada pela reportagem, candidata eleita comentou o resultado agradecendo pelos mais de 300 votos recebidos: “Quero agradecer a minha família, meus amigos e todos que acreditaram em mim e me deram seu voto de confiança. Farei meu trabalho com muita dedicação e carinho”.

  • Cláudia Netto Lopes, 305 votos

Cláudia tem licenciatura em pedagogia, com passagens pelo Sesc e Colégio Stella Maris, e também é presidente da escola de samba Os Democratas, além de servidora na Secretaria de Assistência Social de Habitação. “A área de assistência sempre me fascinou. Adoro trabalhar em área de humanas, realizo trabalho voluntário, adoro cultura, e estou ansiosa para realizar o trabalho de conselheira tutelar, protegendo as crianças e adolescentes, dando amparo as famílias da cidade de Laguna”, comenta.

“A eleição foi uma experiência muito boa, realizei um trabalho coerente levando meu nome as pessoas, explicando o porque de me lançar candidata, a importância do Conselho Tutelar e a importância do voto popular, conscientizando a população de que íamos lidar com uma faixa etária muito delicada”, finaliza.

  • Adriana Amorim, 230 votos

Formada em Serviço Social e atuante no Conselho Tutelar há 11 anos, Adriana Amorim buscou mais um mandato de quatro anos no órgão para continuar “zelando pelos direitos dos nossos pequenos e, defendendo com responsabilidade, na íntegra, o Estatuto da Criança e Adolescente”, diz.

“Quero agradecer a Deus pela família maravilhosa que me presenteou e aos amigos e apoiadores que abraçaram minha campanha. Estou com coração doído pelos colegas que não alcançaram o objetivo. Acompanhei todo o processo e, acredito que precisamos repensar ele. Nada justo. Cruel na verdade”, comenta a conselheira que assume em 2020.

E quem são as conselheiras suplentes

  • Silvana Mendes – 227 votos

Formada em Serviço Social, Silvana se apresentou como candidata mirando contribuir com a “defesa efetiva dos direitos das nossas crianças e adolescentes em Laguna”.

  • Daniele Vicente – 222 votos

Daniele é formada em Psicologia. Procurada pela reportagem, não quis comentar sobre a eleição.

  • Alessandra Fernandes – 219 votos

Pedagoga e pós-graduada em Gestão Escolar (orientação e supervisão), Alessandra disse durante a campanha para as vagas no órgão que tinha objetivo de “fazer um trabalho com seriedade, compromisso, respeito, amor e carinho”.

  • Marina Paes – 189 votos

Marina é bacharela em Direito e disse durante a campanha que lutaria pelas garantias legais das crianças e adolescentes. O Portal procurou a conselheira suplente, que não quis comentar a eleição, no momento.

  • Janete Mendonça – 165 votos

“Agora é a vez de agradecer. Não existe dádiva maior que possuir pessoas tão especiais como vocês, amigos. Agradeço os votos, não foi suficiente para chegar, mas fico como suplente. Agradeço a todos de coração”, agradeceu a suplente, em contato com o Portal. Moradora da região da ilha, Janete é licenciada em pedagogia.

Em ordem, da esquerda para direita: Silvana Mendes, Daniele Vicente, Alessandra Fernandes, Marina Paes, e Janete Mendonça. – Editoria de Arte/Agora Laguna/Fotos: Reprodução