Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
 

Um encontro binacional na tarde desta sexta-feira, 02, entre as cidades de Laguna, Tubarão e Imbituba com 11 municípios italianos, realizado por meio de videoconferência que uniu Brasil e Itália, discutiu as comemorações dos 200 anos da heroína dos dois mundos, Anita Garibaldi, lembrados em agosto de 2021.

Para as entidades catarinenses envolvidas na organização dos eventos comemorativos, o ato marca a “largada” rumo ao bicentenário da lagunense, dentro do projeto ‘Dois mundos e uma rosa por Anita’. “Tratamos de assuntos relativos ao alavancamento desse relacionamento que está nascendo para unir ainda mais as cidades catarinenses com os municípios da epopeia garibaldina”, diz o escritor Adílcio Cadorin, diretor do Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), entidade promotora das comemorações dos 200 anos.

Para Cadorin, a aproximação permitirá o desenvolvimento de projetos educacionais e turísticos relativos à história da heroína. “Anita é conhecida na Itália pelos 18 meses em que viveu lá, os últimos de sua vida. Porém os italianos não conhecem quem era Anita antes de ir para a Itália, e isso é importante divulgar, que ela foi a precursora do movimento republicano no Brasil. Fato que na Itália se desconhece, assim como nós não sabemos o que ela fez de grandioso para ser considerada ‘mãe da pátria italiana'”, complementa o escritor. Comemorações estão sendo organizadas também no Uruguai e na República de San Marino.

Do lado italiano, participaram da videoconferência autoridades das cidades de Sogliano Al Rubicone, Borghi, Verucchio, Argenita, Poggio Torriana, Ravenna, Dovadola, Cesenatico, Castrocaro Terme e Terra del Sole.

198 anos de Anita marcam início dos eventos do bicentenário

“Laguna passa nessa semana por momentos significativos de sua história, iniciados no dia 29 com seu aniversário de 343 anos e encerrados hoje com esse encontro”, comentou o prefeito Mauro Candemil (MDB). O chefe do Executivo lagunense anunciou no evento a programação a ser feita a partir do dia 30, com a reinauguração da Casa de Anita (onde a heroína se vestiu para o primeiro casamento em 1835) e plantio da rosa de Anita.

No dia seguinte, 31, na Praça República Juliana, está prevista a realização de uma apresentação ao ar livre da vida e trajetória de Anita Garibaldi, em espetáculo teatral produzido pelo CulturAnita. Parte destas ações contará com a presença dos prefeitos italianos da região da Emilia-Romagna.

Na cidade de Imbituba, onde aconteceu o batismo de fogo da heroína, para as comemorações dos 198 anos será feito o planto da rosa no dia 29. Segundo o prefeito Rosenvaldo Junior (PT), estão previstos mais eventos até 2021. “É muito importante essa união. É o trabalho de Anita rendendo frutos e unindo povos diferentes, trazendo uma riqueza cultural”, afirma.

O plantio da rosa, híbrido criado para homenagear a heroína, ocorre também em Tubarão no dia 30. A prefeitura do município vizinho prevê solenidade na comunidade de Morrinhos, onde historicamente Anita nasceu – localidade pertencente à Laguna na época.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Comemorações são vistas como oportunidade de resgatar trajetória

Diante das explanações feitas pelos italianos, que chegaram a apresentar para os brasileiros o grupo de garibaldinos que mantêm viva a história de Giuseppe Garibaldi diariamente, acendeu a luz da importância de se discutir e ampliar o conhecimento e divulgação da trajetória de Anita Garibaldi, por Santa Catarina.

“É de suma importância [essas comemorações] primeiramente por ela ser uma mulher protagonista de um tempo em que as mulheres não eram protagonistas e por lutar por um Estado melhor naquela época. Penso que às vezes, nós em Santa Catarina, devemos à Anita Garibaldi, não no sentido de cultuar, mas de lembrar a memória de uma mulher que foi tão importante e tão enaltecida na Itália”, defende a presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lúcia Coutinho.

A opinião da presidente da FCC é acompanhada pelo prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli (PP). “Temos a oportunidade de recontar a história de Anita. Penso que Santa Catarina contou muito mal a trajetória que em outros países, como Itália e Uruguai, é bem mais valorizada do que aqui, que é a terra onde ela nasceu. É uma oportunidade, para nas comemorações do bicentenário, resgatar a história dessa mulher que fez muito em tão pouco tempo”, comenta o chefe do Executivo tubaronense.

“Se uma história deixa de ser contada ela deixa de ser história, e não podemos deixar isso acontecer. Precisamos cultivar ainda mais isso”, pontua o secretário de Turismo e Lazer de Laguna, Evandro Flora, que afirma ver em Anita Garibaldi uma possibilidade enorme de incremento no turismo na cidade, inclusive com apoio de agências de viagens europeias.