Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
 

Principal via de acesso às comunidades do Distrito de Ribeirão Pequeno, a Rodovia Municipal João Batista Wendhausen Moraes receberá pavimentação asfáltica em mais 465 metros. Aguardada há meio século pela população local, a obra teve o termo aditivo assinado na manhã desta quarta-feira, 14.

De acordo com a prefeitura de Laguna, ao término das obras serão totalizados 7,1 km com cobertura de asfalto na rodovia. O recurso, segundo explicou o prefeito Mauro Candemil (MDB) era um saldo existente no Banco Regional de Desenvolvimento da Região Sul (BRDE) que aguardava apenas a finalização de trâmites burocráticos para ser aplicado na obra.

“A partir da semana que vem vamos vir com as equipes de topografia e no início de setembro começamos os trabalhos, para que, num espaço de dois a três meses, concluir a obra: do trecho que a gente começou até a ponte [do Parobé]”, afirma o diretor da empresa BCL, João Alberto Librelato.

A obra é executada em dois trechos: o primeiro sob responsabilidade da empreiteira Confer, compreendido entre Bananal e Ponta do Daniel e o segundo, da Ponta do Daniel ao Parobé.

Recuperação de trechos atingidos pela chuva

Alguns pontos da rodovia foram danificados pelas chuvas de fim de maio. Como a obra é cercada por garantias contratuais, ambas as empresas executoras têm de fazer os reparos necessários na pista. Librelato frisa que todos os locais afetados, de responsabilidade da BCL, serão restaurados pela empresa junto com os processos de conclusão da pista, o que inclui sinalização.

Sobre o trecho mais afetado, entre Bananal e Ponta do Daniel, Candemil diz que em julho foi possível conseguir a liberação de uma parcela do recurso devido à empresa executora, que ainda não havia sido feito no atual governo. “Aguardamos apenas a liberação das demais parcelas para chamarmos a empresa para que ela, tendo recurso em caixa, possa vir negociar conosco o seu retorno”, pontua.

  • Ouça: Mauro Candemil fala sobre obras e hospital de Laguna