Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
 

EM UM DIA NO FAROL de Santa Marta é possível observar nossas belezas e tristezas. Começamos pelo acesso à bela obra da SC-100. Não questiono aqui a bela obra, mas agora falta o devido zelo e manutenção, principalmente com as placas e excesso de mato. Ainda no Farol, observamos a continuidade do esgoto que deixa nossa beleza natural – a Prainha – com uma aparência e cheiro não muito agradável. Cito também ao final da rodovia, a situação da estrada do morro do Farol, algo precisa ser feito e que não demore para aprendermos a valorizar o que a natureza nos deu de graça.

NO FAROL DE SANTA MARTA também tem a safra e a pesca realizada através de canoa a remo. Viver e estar presente a esse momento foi uma emoção sem tamanho. Um trabalho dos pescadores com a ajuda da comunidade, independente de idade, onde a rede aos poucos é retirada da água e as tão esperadas tainhas vão aparecendo. É algo que chama a atenção de todos, os moradores e nativos do Farol, visitantes e principalmente turistas que, aos finais de semana, prestigiam esse nosso ponto turístico sem igual. Acho que o poder público, #sóacho, deixa a muito a desejar na exploração dessa atração natural.

PRÓXIMO DE COMPLETAR TRÊS ANOS do seu misterioso desaparecimento, eu gostaria de saber o que será que foi feito além de um boletim de ocorrência no caso do sino histórico do museu? Aquele aviso colocado na parede nada supre a sensação de vazio deixado no coração dos lagunenses.

AS CHUVAS DE MAIO já foram contabilizadas e agora devem se aproximar as chuvas de junho e julho, será que alguns dos buracos irão ser tapados antes de um novo temporal? Acho que ainda tem muito a fazer se não cair no esquecimento. Vejo muitos fotos, mas ainda permanece o pedido de várias ruas que já estão cansadas de esperar.

#RAPIDINHAS: apesar das placas de proibido estacionar no Molhes da Barra, principalmente onde acontece a pesca com auxílio dos botos, os veículos continuam a ficar ali estacionados. Algo falta: ou vergonha na cara dos motoristas ou uma fiscalização mais continua e eficiente por quem de direito. Minha opinião.

Foto: André Luiz/Agora Laguna

AGORA CHEGOU A NOSSA VEZ de colaborar com a Irmã Maria nesse momento, quem tanto faz pelos mais necessitados merece nosso carinho. Será feito um bazar solidário em prol de sua cirurgia de prótese no joelho. Anote aí na sua agenda: sábado, 29, das 10h às 18h, na Sociedade Recreativa 3 de Maio.

NA CASA DO POVO I: para mim não teve novidades, com os votos contrários dos vereadores Osmar Vieira (PP), Thiago Alcides Duarte (MDB) e Valdomiro Barbosa de Andrade (MDB), a Câmara de Vereadores de Laguna rejeitou a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o vereador Roberto Carlos Alves (PP). A vida segue e continuamos a acompanhar as cenas dos próximos capítulos.

NA CASA DO POVO II: após três meses a CPI do Carnaval 2019 foi arquivada, lido relatório e votado foi aprovado por maioria. Para a comissão formada pelos vereadores Osmar Vieira (presidente, PSDB), Roberto Carlos Alves (relator, PP) e Nadia Tasso Lima (membro, MDB), depois de apuradas as denúncias, tudo foi normal – apesar da grande repercussão nos meios de comunicação e nas redes sociais. Registro que em uma tarde estive no plenário da Câmara de Vereadores e nenhum dos convocados para depoimento apareceu, e somente um justificou a falta.

Foto: Divulgação

ALUNA COM SÍNDROME DE DOWN É DESTAQUE nos anos finais da escola Saul Ulysséa, que homenageou os estudantes que se destacam a cada trimestre, entre eles está Isadora Zago de Oliveira (foto), de 11 anos, da turma do 6º ano 02.

Seus pais estão orgulhosos de sua filha perante a conquista e estenderam seus agradecimentos a essa conquista, ao diretor Iliomar Bitencourt de Bem pelo processo de inclusão estabelecido na escola, que tem como objetivo não apenas a interação social, mas, preocupa-se com o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes com necessidades educativas especiais.

Agradecem também a toda equipe pedagógica, aos professores, e em especial, à professora Simone Fernandes, que realiza as adaptações necessárias para o desenvolvimento no processo de ensino e aprendizagem da Isadora, não somente com conteúdo, que segundo relato dos pais, “é com o seu jeito ‘único’ de ensinar da professora que enriquece o aprendizado de nossa filha”. Parabéns à escola, ao diretor, professores e aos pais Patrick e Suely, em dividir essa informação.

TRAVESSIA DA BALSA: foi assinado o termo de ajustamento de conduta entre o governo municipal, União das Associações de Pescadores da Ilha (Uapi) e Laguna Navegação. A tarifa da balsa para moradores da região da ilha será R$ 10,00 para veículos, moto R$ 2,50 e pedestres livres. Quem não mora na região da ilha irá desembolsar e pagar esse desconto dados aos moradores de lá, com o aumento para carros de R$ 15,00, passando para R$ 17,00 o veículo, R$ 3,00 reais para moto e pedestre é livre.

Assinaram o documento o prefeito Mauro Candemil; Maria Regina Meura Passarela, da Uapi; Doralino Brustolon, da Laguna Navegação, Antônio Luiz dos Reis, procurador do município; advogados Tonison Rogério Chanan Adad (procuradoria), Vilson Roberto da Silveira (Uapi) e Adílcio Cadorin (Laguna Navegação).

Foto: Elvis Palma

NA MINHA OPINÃO, ESSE ACORDO foi muito e bem aceito pelos proprietários da empresa. Acho, mas #sóacho, que o número de veículos que não são de moradores das localidades beneficiadas é muito maior que utiliza esse serviço, e, nos final das contas o saldo é muito favorável à concessionária para arcar com esse “desconto”. Minha opinião.

CIRCULANDO nas redes sócias um vídeo com o pronunciamento do procurador do Estado, Cláudio Zoch, durante o encontro “Imbituba do Futuro”. Ele cita que o município vizinho é um sucesso no aspecto da legalidade, elogiou o prefeito que é o que menos incomoda e fala do ministério público na pessoa da doutora Sandra Goulart Giesta da Silva, a “nova Anita Garibaldi”, que fala a mesma coisa, que Imbituba não incomoda. Por outro lado, se Laguna é “a cidade que tem mais ações de improbidade administrativa no campo da administração pública”, Imbituba se vive uma tranquilidade. Finaliza afirmando que em Imbituba, nenhum dinheiro do Estado é desviado e que ainda tem o porto que dá lucro.

Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

ESCUTEI NA SESSÃO a professora Patrícia Sunyê (foto), diretora-geral da Udesc de Laguna, usando o grande expediente da Câmara, onde falou que o restaurante escola não possuía nenhuma planta, que o prédio apresenta vários problemas, entre eles, infiltração e quando alaga não tem ralo e molha toda instalação elétrica que foi feita no chão. Ao ligar e testar os equipamentos tudo explodiu – a rede elétrica não suporta os equipamentos instalados. O sistema de exaustor é pendurado abaixo da luz e à noite não se enxerga nada; o motor do exaustor foi colocado dentro da cozinha, quando liga ninguém escuta nada.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

DISSE A PROFESSORA QUE UMA AVALIAÇÃO estimada ficou em torno de R$ 360 mil para deixar o restaurante funcional. Todos os equipamentos “foram artisticamente instalados e não são operacionais”. É muito triste, fala a educadora, que uma obra construída em 2006, com recursos públicos captados pela prefeitura, não teve fiscalização nenhuma. Me ajuda aí, Laguna!

A SEMANA TERMINOU COLORIDA, principalmente para os nossos botos. Foi finalizada a instalação de um boto-pescador devidamente colorido. Ao todo, serão sete instalados e distribuídos na orla da Lagoa Santo Antônio dos Anjos. Cada um retratará, em pintura, a nossa história, cultura e tradição. Os trabalhos de escultura e pintura são de Everson dos Santos. Não podemos esquecer também dos nossos botos cinzas que ainda permanecem vivos em nossas lagoas.

“CARTÃO VERMELHO”: essa foi a lei aprovada, de autoria do vereador Adilson Paulino (PSD), que visa a proibição de participação em licitações e celebração com o poder público, de contratos administrativos de obras, serviços, compras, alienações e locações por empresas que não cumprem com contratos ativos. Vereador, parabéns pela lei, e fica como sugestão: um cartão – também vermelho – para os políticos e gestores que colocam nossa cidade em situações constrangedoras.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna