A Polícia Civil de Pescaria Brava divulgou na noite desta quarta-feira, 22, o balanço consolidado da operação que desarticulou associação criminosa atuante na cidade. A força-tarefa que envolveu mais de 30 agentes foi realizada durante todo o dia na região.

De acordo com a corporação, cinco pessoas foram presas e duas seguem foragidas. Os policiais também apreenderam celulares, tablets, balaclava, e vários equipamentos de procedência duvidosa – destes, diversos roteadores, modens e fios de uma operadora de telefonia, todos em uma residência onde se cumpriu mandado de busca.

Divulgação/Polícia Civil

“Foram apurados os crimes de furto qualificado, associação criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo e tráfico de drogas na região. Cumprimos, no total, 13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva, e vale ressaltar que alguns objetos foram apreendidos durante as buscas por serem de interesse da operação policial”, explica a delegada Carolina Quintana Guedes, responsável pelos trabalhos.

“O resultado foi bem exitoso, especificamente pela dinâmica e logística do cumprimento dos mandados, os quais se deram em vários locais ao mesmo tempo: Pescaria Brava, Criciúma, Araranguá e Florianópolis”, comenta o delegado-regional de Laguna, Raphael Giordani.

A operação envolveu policiais civis das unidades de Laguna (DPCo, DPCami), Capivari de Baixo (DPCo), Criciúma (DIC), Araranguá (DIC, Saer Sul), Florianópolis (Dini), além do suporte operacional das guarnições das polícias Militar (Pescaria Brava, Laguna e Tubarão) e Rodoviária Federal.

Divulgação/Polícia Civil