Foto: Evandro Farias/Agora Laguna
 

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Laguna entregou no começo da tarde desta sexta-feira, 17, um documento com diversas solicitações de melhorias para os órgãos de segurança da cidade, ao governador Carlos Moisés. O chefe do Executivo cumpre agenda em Tubarão, onde participa do evento Summit 2019 – Reformadores e Avivalistas.

Uma cópia do ofício também foi encaminhada ao secretário de Desenvolvimento Sustentável, Lucas Esmeraldino, durante a semana. O Portal Agora Laguna teve acesso ao conteúdo e elaborou um resumo dos pedidos feitos ao governo do Estado (veja abaixo).

“O governador disse que vai olhar com o carinho o projeto entregue e que fomos o primeiro Conseg do estado a procurá-lo, saímos felizes com a conquista”, comenta o membro-nato do conselho Evandro Farias, que acompanhou o presidente do órgão Uélio Gonçalves na entrega.

O documento foi discutido entre os conselheiros nas reuniões ordinárias e também foi apresentado aos grupos de rede de vizinhos do município.

Resumo dos pedidos feitos

Policiamento
  • Polícia Militar – pede o incremento de efetivo com a vinda de pelo menos 40 novos agentes para suprir demandas de policiamento nas regiões dos Distrito de Ribeirão Pequeno e Farol de Santa Marta, por exemplo. Atenção maior também para a cidade de Pescaria Brava, incluída na abrangência do 28º Batalhão sediado em Laguna;
  • Polícia Civil – o Conseg levou em consideração o processo de aposentadoria de policiais civis na Delegacia Regional de Laguna e requereu no documento a vinda de mais dez agentes para a sede da Polícia Civil na cidade e cinco, para Pescaria Brava;
  • Polícia Rodoviária Estadual – o conselho solicitou a construção de um posto de policiamento na rodovia SC-100, de acesso ao Farol de Santa Marta, para uso da polícia rodoviária catarinense.
Câmeras de segurança
  • Instalação de equipamentos com reconhecimento óptico – o conselho solicitou que sejam colocadas cinco câmeras portadoras da tecnologia de reconhecimento óptico de caracteres (OCR, na sigla em inglês), nas entradas e saída da cidade visando auxiliar em blitzes policiais;
  • Manutenção – conforme o documento, Laguna conta com apenas quatro câmeras (de responsabilidade da Polícia Militar) em funcionamento, sendo que no início da implantação do projeto Bem-Te-Vi da corporação, eram oito equipamentos. O Conseg requereu o conserto desses equipamentos inoperantes.
  • Ampliação – ao passo que também pediu a aquisição de mais quatro câmeras e incremento de equipamentos (televisores) na central de vídeo-monitoramento da PM de Laguna.
Acessos da cidade
  • Rodovia SC A101F (antiga SC-436) – requereu o conselho “um cuidado na infraestrutura da cidade”, com o melhoramento na iluminação pública da rodovia Francisco Pinho, principal acesso ao município e também recapeamento e manutenção ao longo da via, incluindo, acostamentos.
  • Acesso Norte – no texto, o Conseg solicita ao governador que implante iluminação na via de acesso Norte de Laguna, em Barbacena;
  • Acesso a Caputera – pede o órgão que seja instalada iluminação na pista de acesso ao bairro Caputera;
  • Ampliação da via marginal de acesso à rodovia SC-A101F – segundo o documento, o acesso à rodovia pelas vias lindeiras é “estrangulado” e que “uma das soluções mais simples de solucionar esses problemas é ampliando as vias marginais da Rod. SC-436, que abrange aproximadamente 1,7 Km – Cabeçuda ao bairro Bela Vista (Pórtico) e 2,3 Km – bairro Jardim Juliana ao Lidiane (Rótula Barbacena, final da SC-436)”.
Outros pedidos
  • Passarelas elevadas – para melhorar a trafegabilidade de pedestres o Conseg sugeriu a construção de ao menos duas passarelas elevadas: uma na região da Cohab, próximo ao chamado Distrito Industrial e a outra, entre Cabeçuda e Jardim Juliana;
  • Núcleo do Colégio Militar – no último item do documento, o conselho pediu informações sobre o estado real da situação da implantação do Colégio Militar e sobre como serão formadas as equipes diretiva e docente da instituição de ensino.