Foto: Câmara de Laguna
 

Com prazo mínimo de 60 dias para conclusão das apurações, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar possíveis falhas na execução do Carnaval 2019, definiu em reunião na tarde desta terça-feira, 26, as funções de cada vereador participante. Os trabalhos serão presididos por Osmar Vieira (PSDB), tendo como relator Roberto Alves (PP) e acompanhados por Nádia Tasso Lima (MDB).

“Neste primeiro momento serão oficializados os envolvidos para que enviem documentos como: cópia de contratos e convênios, cópia dos áudios das sessões em que as denúncias foram feitas, e ao cartório para que envie cópia da ata notarial”, adianta Vieira.

Secretários municipais e pessoas envolvidas na organização do evento serão ouvidos pelos três vereadores. A comissão poderá ser prorrogada por mais 30 dias.