Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
 

Uma reforma administrativa pode ser desencadeada na prefeitura de Laguna, a partir do começo da próxima semana, segundo informações apuradas pelo Portal Agora Laguna. O processo está sendo estudado pela administração municipal e deve atingir secretarias e fundações do governo lagunense.

“Tudo ainda está em análise. Terei um fim de semana para reflexão. Toda mudança é traumática, para mim e para quem sai, principalmente para estes, amigos, que caminharam juntos até aqui”, afirma Mauro Candemil, prefeito da cidade. A proposta, conforme a Lei Orgânica do Município, deve ser encaminhado à Câmara de Vereadores para discussão.

Cogita-se no paço municipal a recriação da Secretaria de Comunicação e Publicidade, separação das pastas de Fazenda e Administração Pública e fusão do Turismo com a fundação de cultura.

Antes desse projeto, duas pautas de modificações realizadas na estrutura administrativa da cidade foram feitas. A primeira em 2017, com a criação da Secretaria de Pesca e Agricultura, no começo da gestão de Candemil e a outra, no ano passado com a separação da Comunicação (convertida em gerência) da pasta do Turismo e Lazer.

Novas composições

Com a nova composição do escalão da prefeitura, de acordo com as informações divulgadas pelo jornalista Valmir Guedes, deixariam a administração: Hirã Ramos (MDB, secretário de Assistência Social), Karmensita Cardoso (PSD, secretária de Educação e Esportes) e Márcio José Rodrigues Filho (MDB, presidente da fundação de cultura).

E entrariam nomes de partidos que não fazem parte da coligação MDB-PSD-PV, que elegeu Candemil dois anos atrás. Segundo Guedes, um nome do Partido dos Trabalhadores (PT) assumiria uma pasta no governo municipal: podendo ser a ex-secretária da Saúde e ex-vereadora Tanara Cidade, para a pasta de Assistência Social; ou Nauro Pinho, para comandar a secretaria de Finanças, cargo que ocupou na gestão de Célio Antônio (2005-2012).

Em nota (veja ao fim do texto), o PT disse não possuir acordo com o governo municipal para integrar o secretariado. Já Tanara Cidade, afirmou não possuir informações mais concretas. “Não fui comunicada até o momento, por tanto não posso fazer previsão sobre o assunto”, afirma.

Outro nome cogitado, seria do Progressistas (PP), que assumiria a pasta da secretaria de Educação e Lazer. Membros da diretoria do partido em Laguna, informaram que o assunto é apenas especulação. O diretório deve se manifestar oficialmente na segunda-feira, 26.

Nota do PT

“O Diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Laguna comunica que até o momento não tem acordo algum com o governo municipal para fazer parte dele, se algum filiado tem acordo, não é o Partido e sim, pessoa filiada, mas possivelmente tudo isso é exploração da mídia”, diz o texto assinado pela diretoria da sigla.


Atualizado às 13h30