Divulgação
 

Um homem que atua como vigia de estacionamento (flanelinha) foi abordado por uma guarnição da Polícia Militar (PM), após a corporação ter sido acionada pela  Central Regional de Emergências (CRE), denunciando o exercício ilegal da profissão. A ocorrência foi registrada por volta das 10h30, de terça-feira, 19, no terreno entre o terminal rodoviário e o Centro Administrativo Tordesilhas.

Segundo as reclamações enviadas à central por populares, um grupo de pessoas abordavam de maneira intimidativa os motoristas que estacionavam seus veículos no local. No momento em que a guarnição foi ao local, encontrou apenas um dos “flanelinhas”, vestindo colete luminoso.

Como não possuía a autorização legal para exercer a profissão, mas utilizava traje que caracterizava o fato, o homem assinou um termo circunstanciado e ficou compromissado de comparecer em juízo, informa a PM.

A profissão de guardador e lavador autônomo de automóveis (populares “flanelinhas”) foi regulamentada pela lei federal nº 6.242/75, com a condição de que sejam registrados na Delegacia Regional do Trabalho ou órgão público conveniado e que atuem apenas em locais apropriados indicados pela autoridade municipal.